2 comentários:
De Anónimo a 10 de Setembro de 2007 às 15:31
Exmo. Grupo de Trabalho para as Comemorações dos 200 anos da Batalha da Roliça



Sendo interessado no conhecimento do período histórico que envolveu a chamada Guerra Peninsular, visitei, em Agosto último, a freguesia da Roliça, tendo passado pela construção evocativa da Batalha da Roliça existente na sua Sede.

Não pude deixar de considerar que, sem prejuízo das certamente muito louváveis intenções dos promotores daquela construção evocativa, o resultado à vista é pindérico e não está à altura da importância da Batalha que evoca, nem da memória dos que perderam a vida naquela luta. Para piorar o quadro, as traseiras do “monumento” serviam de depósito aos caixotes de lixo da povoação…

Esta é, a meu ver, uma situação que requer tratamento. A História deve ser evocada com dignidade e ficaria bem que essa evocação pudesse trazer associada alguma informação relevante, para que o visitante saia melhor informado e com vontade de aprender mais. Doutra forma, mais vale estar quieto.

São estas as reflexões que levo à consideração de V. Exas., sugerindo que coloquem entre as vossas preocupações a reformulação da construção evocativa da Batalha.

Apresento a V. Exas. os melhores cumprimentos.



Eng. Henrique Möller Miranda
De ricardo.charters@sapo.pt a 7 de Setembro de 2007 às 21:02
O livro " Villa Portela - Os Charters d'Azevedo em Leiria e as suas ligações familiares (Séc. XIX)" da autoria de Ana Margarida Portela, Francisco Queiroz e Ricardo Charters d'Azevedo, será publicado no segundo semestre de 2007, e em data a anunciar, será apresentado em sessão pública no Arquivo Distrital de Leiria.

Muito embora se centre no chalé Villa Portela, no seu primeiro proprietário - Eng. Roberto Charters Henriques d'Azevedo - e nos Viscondes de São Sebastião seus pais, esta obra abrange algumas das mais importantes famílias da região de Leiria no século XIX.

A história das Invasões Francesas em Leiria pode ser encontrada nas páginas deste livro. Através de cerca de 450 fotografias antigas e referências documentais inéditas, o conteúdo desta obra ultrapassa claramente o âmbito familiar, confundindo-se com a própria história da cidade de Leiria na época no Romantismo.


O livro tem o seguinte indice:

è o seguinte o Indice do Capítulo I do livro que se encontra no prelo:
1. AS INVASÕES FRANCESAS EM LEIRIA
1.1 Introdução
1.2 A invasão de 1808
1.3 A invasão comandada por Massena, em 1810
1.4 A formação das tropas anglo-lusas
1.5 Efeitos demográficos das invasões
1.6 Os anos que se seguíram às Invasões Francesas
1.7 Conclusão

Se bem que esta obra cubra a família Charters d'Azevedo, seus ascendentes, descendentes e colaterais que viveram em Leiria, cobrindo grosso modo um período até meados do século XX, pois a partir dessa data a família quase que deixou de viver nesta cidade, quem estiver interessado, encontrará neste "sítio" : http://chartersdeazevedo.no.sapo.pt/ nomeadamente indicações sobre os descendentes mais recentes, naturalmente com os dados que o responsável deste "sítio" conseguiu obter ou lhe comunicaram.

Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo


Comentar post