Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Quem nos invadiu?

A I Invasão a Portugal, decidida com laivos de vingança por Napoleão Bonaparte, ficou plasmada no Tratado de Fontenaibleau, assinado a 17 de Outubro de 1807 tal como a sua convenção anexa, e do facto demos notória saliência no momento da efeméride respectiva.

Aquele tratado previa a invasão do nosso país, pela via terrestre, por cerca de 55.000 homens: 28.000 do Exército Francês, que também integrava militares da Europa Central, e 27.000 do Exército Espanhol, destinados a dominar as regiões de Entre Douro e Minho, Alentejo e Algarve, áreas prometidas ao genro do rei de Espanha e ao seu primeiro ministro, Manuel Godoy.

Nas incursões de Novembro e Dezembro de 1807, juntaram-se no percurso as forças francesas, saídas de Baiona e que eram comandadas pelo general Junot, coadjuvado pelos generais Delaborde, Loison, Travot e Kellermann, 11.000 militares espanhóis, com 30 peças de artilharia, sob o mando do general Carrafa. Este conjunto, que constituía o grosso das hostes invasoras, teve fortes reveses e perdas no itinerário de acesso a Portugal, onde começou a entrar a 17 de Novembro de 1807, através da fronteira de Segura, na Beira Baixa, com direcção a Lisboa, embora em marcha descontinuada e lenta e em precário estado de saúde, logística e equipamento.

A 1 de Dezembro, uma divisão de 6.000 homens, comandada pelo general Solano, capitão-general da Andaluzia, invade Portugal por Elvas e instala-se em Setúbal, com o objectivo de dominar o Alentejo e o Algarve, imaginados como o Reino dos Algarves, a conceder ao “Príncipe da Paz”, Manuel Godoy. 

O general Taranco, capitão general da Galiza, iniciou a sua entrada para a região de Entre Douro e Minho, avançando com os seus 10.000 homens, até se instalar a 13 de Dezembro na cidade do Porto, capital da pretensa Lusitânia Setenterional, a atribuir ao Príncipe da Etrúria e genro de Carlos IV, o monarca de Espanha.   

O antes referido general Carrafa, que se integrara com os seus homens nas forças do general Junot em Valença de Alcântara, acabaria por ser destacado para o Porto, onde chega em 18de Dezembro.

Entretanto, e por despacho de 4 de Janeiro de 1808, Napoleão impõe a Junot que domine todo o território português naquele mesmo mês e no seguinte Fevereiro; porém, as coisas começam a complicar-se para os invasores!

Se o povo português inicia a resistência à dominação estrangeira do país, as entradas sucessivas de tropas francesas em Espanha começam a pôr em dúvida, no país vizinho, as “boas intenções” de Napoleão, o que leva à rápida desconfiança do povo e dirigentes espanhóis.

O general Taranco faleceria em 26 de Janeiro no Porto, e o seu sucessor no comando, o general Carrafa, é afastado do posto e mandado apresentar em Lisboa a 3 de Abril, sendo substituído na missão pelo general francês Quesnel.  

Em complemento, o general Solano, prevendo-se pela pressão napoleónica o abandono do país, por parte da família real espanhola, através do porto de Cádis, regressa a Espanha com um número substancial dos seus homens, logo no início de Março.

É com este quadro militar e a resistência lusa que os britânicos contam, quando, nesse ano de 1808, começam a planear a sua entrada em Portugal, o que viria a redundar, no mês de Agosto, na derrota dos exércitos napoleónicos nas batalhas da Roliça e do Vimeiro, com a suas posteriores capitulação e expulsão.

 

Manuel Patuleia 

publicado por BatalhaRolica às 11:58
link do post | comentar | favorito

.O Grupo de Trabalho

.SlideShow

.Videos

.Tempo

Weather Forecast | Weather Maps

.Local da Batalha


Ver mapa maior

.Artigos Recentes

. Soldados que perderam a v...

. O troar dos canhões volto...

. Cardeal Patriarca esteve ...

. Reflexos das invasões fra...

. Um eco do passado...

. Ten. Coronel George Lake

. Programa de Actividades d...

. Raid das Invasões Frances...

. Passeio de Cicloturismo

. 18º Passeio de Cicloturis...

.Links

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Arquivo

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.Pesquisar neste blog

 

.Fale connosco

e-mail

.É o visitante nº


.Subscrever feeds

..